Atalho:
ENFERMAGEM

Terça-feira, 21 de outubro de 2014

- Estrutura

- Apresentação
- Professores
- Pré-requisitos
- Atividades curriculares complementares
- Optativas
- Área de Concentração
- Orientadores
- TFGs
- Estágios

- Em Destaque

- Notícias
- Eventos
- Oportunidades
- Links
- Fórum
- Downloads
- Publicações

- Inf. Acadêmicas

- Horários
- AlunoNet
- Biblioteca
- Site da Unifra

>> Estrutura >> Apresentação
 
COORDENADOR(A): Profa. Michelle da Silva Araújo Gracioli


OBJETIVOS DO CURSO:

a) Formar profissionais com visão global, crítica e humanística para atuarem com uma postura cidadã diante dos desafios da sociedade e das tendências das atividades da saúde;
b) Incentivar a investigação científica e a produção do conhecimento em prol do desenvolvimento do conhecimento da ciência e da tecnologia e da difusão da ciência e da cultura e desse modo colaborar para o desenvolvimento do homem e do meio em que vive.
c) Formar enfermeiros comprometidos com um cuidado genuíno, para atuarem com competência na promoção, prevenção, proteção e reabilitação da saúde e com os princípios de solidariedade, ética e de cidadania;
d) Oferecer suporte para que o enfermeiro atue como gerente e líder da equipe de enfermagem e de serviços de saúde exercendo a eqüidade, a integralidade e a universalidade junto ao usuário do SUS;
e) Formar enfermeiros capazes de participar do planejamento, organização, avaliação e gestão de recursos atendendo às reais necessidades de saúde da população partindo do perfil epidemiológico, enfatizando sua participação no processo de gestão em saúde;
f) Promover nos graduandos de enfermagem o interesse pelos princípios organizativos do SUS de participação comunitária, de regionalização, hierarquização e descentralização da saúde.



HISTÓRICO DO CURSO DE ENFERMAGEM:

A Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora Medianeira – FACEM foi fundada no dia 16 de maio de 1955 e reconhecida pelo Decreto n. º 41.570 de 27 de maio de 1957, sendo agregada à Universidade Federal de Santa Maria, pela Lei n. º 3.384 – C, de 14 de dezembro de 1960. Mantinha além do curso de graduação em Enfermagem e Obstetrícia, o curso profissionalizante de Auxiliar de Enfermagem e Técnico de Enfermagem.
As Faculdades de Farmácia e Medicina, na época, integrantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Imaculada Conceição, a Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora Medianeira mantidas pela Scalifra–ZN, as Faculdades de Ciências Políticas e Econômicas e a Faculdade de Direito de Santa Maria, mantidas pela Sociedade Meridional de Educação - Some -, formaram o embrião da tão desejada Universidade de Santa Maria - UFSM, hoje, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM -, criada pela Lei nº 3.834-C, de 14 de dezembro de 1960. A Lei que criou a UFSM, através de seu artigo 15, determinou a agregação da FIC e da FACEM à Universidade por ela instituída.
A FIC e a FACEM funcionaram isoladamente, cada uma com seu Regimento próprio, até o ano de 1995, seguindo a política geral de funcionamento estabelecida pela Scalifra-ZN, quando pela Portaria nº 1.402 de 14 de novembro de 1995, do Mec, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Imaculada Conceição - FIC- e a Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora Medianeira - FACEM, foram unificadas e passaram a denominar-se Faculdades Franciscanas - FAFRA - que passam a funcionar com um Regimento único.
Em outubro de 1998, houve a criação do Centro Universitário Franciscano.
Nessa época, continuava a ser operacionalizada a estrutura curricular de Enfermagem Licenciatura, matriz esta oferecida até o ano de 2002.
Em vista das novas Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Enfermagem, a partir de Janeiro de 2003, foi extinta a licenciatura em Enfermagem em nível de graduação, estando a mesma atualmente configurada como bacharelado em Enfermagem.
Essas mudanças oportunizaram a possibilidade de um redimensionamento da matriz curricular do curso e de um trabalho pedagógico integrado à realidade social emergente, tanto no âmbito interno do curso como na interação com outras áreas do conhecimento técnico-científico e social.



PERFIL ESPERADO DO FUTURO PROFISSIONAL:

a) Formação generalista e abrangente que lhe propicie sensibilidade às questões humanísticas, sociais e ambientais; além de sólidos conhecimentos nas áreas das ciências biológicas e da saúde, ciências sociais e humanas e ciências da enfermagem.
b) Profissional com postura condizente com os princípios éticos e humanos capazes de estabelecer relações interpessoais com a equipe de saúde, cliente, família e comunidade, intervindo no processo saúde doença e gerenciando de maneira lógica e científica as ações de enfermagem.
c) Profissional proativo capacitado para intervir no processo saúde-doença de acordo com o perfil epidemiológico da população. Com atitude investigativa, visão crítica e criativa aliada à capacidade de reavaliar o seu potencial de desempenho, e que favoreça o processo permanente de construção do conhecimento, aprimoramento profissional, bem como o desenvolvimento da autoconfiança;
d) Profissional capaz de atuar como sujeito no processo de educação em saúde e formação de recursos humanos nos diferentes cenários de atuação.



ÁREA DE ATUAÇÃO:

- Área preventiva: saúde coletiva: unidades sanitárias; creches; escolas; assistência domiciliar; participação em grupos de auto-ajuda e demais áreas.
- Área assistencial: hospitais gerais e especializados, cuidados intensivos e semi-intensivos;pronto-atendimento; policlínicas e centros de atendimento à saúde;
- Área administrativa: gerenciamento da saúde coletiva e rede hospitalar.
- Área de trabalho: empresas (saúde ocupacional).
- Pesquisa: investigação nas áreas de atuação.
- Consultoria, auditoria e assessoramento.
- Emissão de parecer sobre matéria de enfermagem.
- Educação.